domingo, 6 de fevereiro de 2011

Arcanos




O "Eremita" - Quero, mas depois não quero, não sei ainda.
Gosto, mas posso ser indiferente, não tenho certeza. Não é nada sério
A "Temperança" - Não, não é. Quem disse isso ?
E- Eu não sei, não temos nada.
T- Não?
E- Não. Mas você quer?
T - Quero, mas nada sério, é muito cedo e é muito tarde é muita coisa e está rápido. Então...
E -Eu não sei o que eu sinto por você. Ando confuso...
T- Você sente algo por mim?
E- As vezes.
T- Porque não temos alguma coisa?
E- Porque é difícil, eu preciso de tempo.
T- Precisa de tempo pra que se não é nada sério, você só sente as vezes e ainda nem sabe o que quer?
E- Preciso de um tempo pra mim, longe de você
T- Ok.
...
T- Porque você me beijou desse jeito?
E - Porque eu não consigo evitar.
T- Quer que eu vá embora?
E- Não, quero você aqui.
T- Mesmo não tendo nada comigo, mesmo só sentindo as vezes, mesmo me querendo sem querer, mesmo nada disso sendo sério, sincero ou fazendo sentido?
E- Quero.
...
T- Isso parece ser um jogo pra você, você gosta de brincar comigo?
E- Porque você coloca as coisas assim? Como se estivéssemos jogando?
T- Porque eu preciso deliberar se acredito que você está confuso, ou se diverte sendo assim.
E- Você não pode definir o que eu sou.
T- Eu só tento decifrar o que e quanto você sente por tras da sua falta de expressão, porque eu equilibro o que eu sinto com a realidade que eu vejo. Você devia saber, você sabe muito, mas parece sentir pouco, você tem que se afastar pra olhar pra dentro de você e só então deve olhar pra mim, porque quando eu olho pra dentro de mim eu já sou capaz de ver você.
E- Sua profundidade me apavora, preciso ficar longe de você.
T- Você tem que saber o que quer, mas sua honestidade agora foi suficiente pra mim.
E- Precisar ficar longe de você não é querer isso.
T- Então, você já sabe o que quer, e agora já sabe o que precisa, só precisa encontrar o equilibrio ;)
Nos encontramos depois dos Amantes, enquanto eu te dou tempo e decido se devo me afastar de você.
E- Se eu disser até, você me diz até e a gente se vê se você puder esperar eu saber o que procuro?
T- Você sabe quem é mas não sabe o que quer, não sabe que o que a gente quer muda sempre e isso muda quem você é. Você sempre vai mudar, a mudança é a unica constante da vida. Eu sinto e penso, não defino quem sou, porque isso muda, eu apenas tempero, ajusto e balanceio tudo o que meus sentidos absorvem, entenda o que sente!
Quando isso tudo que agora você percebeu e nomeou mudar, você já mudou.Não precisa ter medo eu gosto do que você é, se mudar não vai ser mais o que era antes e ai é outra coisa que pode ou não dar certo pra depois, eu posso ou não gostar depois mas a vida é A Roda, se isso mudar não seremos mais os mesmos vê? É por isso que eu não posso ficar, gosto de você, eu olho pra dentro de mim, eu sei o que eu quero e isso também é mutável, eu não quero nada sério, agora, porque você não é isso que você é agora, mas gostaria de tentar, te decifrar, o que eu quero é o agora ou o antes, confuso. Entenda, eu sou complexidade e vejo tudo muito simples agora e você que é simples está vendo tudo complexo agora... Eu ficaria se você pedisse, mas se você se decidir não será você ainda e eu aceitaria esse risco, mas você não sabe o que quer... E eu não quero me perder porque você não consegue se achar. É por isso que eu não posso ficar. Não é Até, é Adeus.



Notas: O Eremita ou Ermitão, é o nono Arcano maior do Tarot. É uma carta que simboliza o isolamento, restrição, afastamento. O eremita isola-se para descobrir o conhecimento que o rodeia, na natureza, por exemplo, e também para se autoconhecer. O aspecto fundamental é que necessita de cortar os laços (temporariamente ou não) com a sociedade que o rodeia. A carta tem o número IX. Numa consulta, o Ermitão pode ser uma referência a algo que estava perdido, a uma revelação importante. A luz do ermitão o envolve e o inclina à pesquisa paciente, aos estudos, ou faz com que o consulente se sinta incentivado a retornar um projeto ou pensamento abandonado há muito tempo.
A Temperança (em latim: temperantia) Arcano maior no Tarot, Temperança significa equilibrar, colocar sob limites, "moderar a atração dos prazeres, assegurar o domínio da vontade sobre os instintos e proporcionar o equilíbrio no uso dos bens criados" A gesto de derramamento de um líquido (ou energia) de um recipiente para outro (temperar), simboliza a tentativa de harmonização de contrários e a capacidade de modular pólos incongruentes , A Temperança é um arcano maior do tarô, e é representada por um anjo que passa água em um vaso, Ao ser retirada a carta da temperança, dependendo do contexto, indica a necessidade do indivíduo levar uma vida mais equilibrada em relação a razão e a emoção.



Nenhum comentário:

Postar um comentário